Ação reivindicativa

Trabalhadores do consorcio de Manutenção da Refinaria de Sines em luta

Print

  

Iniciou-se hoje a greve de dois dias (17 e 18 de Novembro) dos trabalhadores do consorcio da Manutenção da Refinaria de Sines (EFATM/ATM, CMN, AC SERVICES e METALCAS),com uma adesão de 80%.

Estes trabalhadores reuniram-se a partir das 8h30 horas, na portaria principal da refinaria.

Não se alterando a posição patronal relativamente às propostas apresentadas pelos trabalhadores no caderno reivindicativo, confirmaram a decisão de fazer greve e declarar total indisponibilidade para fazer qualquer trabalho suplementar.

Os trabalhadores exigem melhores condições de vida, nomeadamente :

- aumento salarial, igual para todos os trabalhadores;
- actualização do subsídio de refeição, de valor igual para todos os trabalhadores;
- pagamento de todo o trabalho suplementar realizado, com valor igual para todos os trabalhadores das empresas do consórcio;
- pagamento do salário no último dia útil do mês aos trabalhadores da Globaltemp e da CMN


A LUTA CONTINUA!

2016-11-17